Tão Longe Tão Perto


A Outra Margem
20/03/2016, 0:55
Filed under: A Outra Margem | Tags: , ,

 

A_Outra_Margem

Arte: Mariana Carpanezzi

“Bom mesmo é o livro que quando a gente acaba de ler fica querendo ser grande amigo do autor, para se poder telefonar para ele toda vez que der vontade”*. O maluco do Holden Caulfield sacou logo essa espécie de mágica: a gente mergulha na história de um jeito que ela se estende do papel para a nossa vida. Assim, o livro não morre na última página. E a gente também se sente mais vivo por ter visto e sentido o que não viu nem sentiu.

Quem inventou a história original torna-se, então, interlocutor em um diálogo que gera outras narrativas sobre as quais o autor não tem o menor controle. Nem se quisesse, esse cara que nunca recebe os telefonemas imaginários do personagem de Salinger, poderia influenciar o que viria a ser feito da sua história, maculada desde a primeira leitura. Caulfield, esse adolescente anti-hipocrisia que nos habita e aos milhões de leitores do Apanhador no campo de centeio, escancara os segredos do pacto autor-leitor, muitas vezes esquecido tamanho o número de intermediadores entre esses dois sujeitos.

Para radicalizar esse encontro, às vezes tenso, outras mais amigável, grupos de escritores, ilustradores e editores investem na autopublicação, abrindo mão dos atravessadores, da estética, da distribuição em gôndolas alugadas e todo um modus-operandi de uma indústria que mantém cada um no seu lugar.

No final de 2013, ao lançar a pimentinha “Depois das Monções – relato de uma temporada na Índia” pelo Selo Longe, nesse esquema faça você mesmo, mas com a cumplicidade de velhos Caulfields que integram ou apoiam o Selo, jamais poderia imaginar que a solidão mais radical que vivi do outro lado do mundo me proporcionaria encontros tão verdadeiros. De repente, eu não era mais a única estrangeira a não mostrar a barriga em sáris coloridos nas ruas de Jayanagar. Estavam comigo no terracinho do Mr. Babu outros viajantes analfabetos nos códigos dos pujas, tão incapazes quanto eu de decifrar os mistérios do Ramayana. Essas pessoas fizeram sua viagem particular, mas nos encontrávamos aqui, acolá entre escalas e conexões. Algumas viajantes, principalmente mulheres, entraram em contato comigo por email e skype, prestes a embarcar ou recém-chegadas. Enquanto isso, eu tentava juntar os pedaços do ano mais intenso que havia vivido para ver se cabiam de volta no quadradinho do Goiás. Mas eram tantas peças com arestas irreparáveis que jamais seria possível encaixá-las nos eixos. Coletivizar uma pequena parte da história, até então só minha, em formato de livreto vermelho, foi fundamental para conseguir trocar, resignificar e dar sentido para sensações que me atropelavam sem piedade.

Mais de 20 iniciativas desse movimento de publicação independente (de Brasília e outras praças) estarão no melhor café da cidade, daqui a pouco, para a primeira edição d’A Outra Margem, feira de livros independentes. Nos vemos lá!

A Outra Margem, feira de livros independentes – 1ª Edição
Domingo, dia 20•03•16, de 13h às 19h, no Ernesto Cafés Especiais (115 sul)

Programação:

14h00 – Bate-papo com o autor Wélcio de Toledo
14h30 – Bate-papo com Ana Luiza Flauzina, autora do livro Utopias de Nós Desenhadas a Sós
15h00 – Workshop de Pequenos Escritores com Carolina Nogueira, autora dos livros A História de Você e A Rua de Todo Mundo
15h30 – Bate-papo e lançamento da coleção Aqui Tem Feiras, de Aqui Em Bsb
16h00 – Bate-papo com autores e ilustradores do selo Longe
16h30 – Bate-papo com Conceição Freitas, da Banca da Conceição
17h00 – Bate-papo/coquetel de lançamento com autores e ilustradores do livro Róbi.
18h00 – Lançamento da edição 5 da revista Traços: Bate-papo com a Porta-Voz da Cultura Maria Aparecida e declamações poéticas de Cris Sobral

Participantes:

Selo Longe
BRADO Negro
Isca Conteúdo e Projetos Culturais
Livro Paúra
Subversos – Livro de Wélcio de Toledo
Revista Traços
Mil Folhas do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB)

A Bolha Editora
Lote 42
Aqui em BSB
DENTE
Extraterrestre
LTG
Lovelove6
MÊS
Piqui
Heron Prado
Gurulino
Luda Lima
ARTEliana Carneiro
Banca da Conceição
Bendito Brasil
Patrícia Baikal
Palavras de Bandeja

*Trecho do livro “O apanhador no campo de centeio”, de J. D. Salinger