Tão Longe Tão Perto


Em duas rodas
09/06/2012, 19:20
Filed under: Em duas rodas

ImagemA proposta era cruzar a ponte Vauxhall, cortar Victoria e chegar ao Hyde Park Corner a tempo da “Pedalada Pelada”, World Naked Bike Ride, um protesto para aumentar a atenção aos ciclistas no trânsito. Mas me atrasei. Me desacostumei ao tempo do deslocamento não motorizado; ao perder-se e achar-se entre ruas que pareço ter conhecido um dia, talvez não; à liberdade de mover, assistir, agir e parar quando achar por bem; a girar a corrente e exercitar músculos esquecidos porque tenho um destino que posso enxergar no horizonte, nunca num espelho de academia.

De repente, descolar uma bicicleta emprestada tornou-se mais importante que ter um emprego estável, pagar IPVA ou financiar um apartamento. Não que essas escolhas sejam excludentes na vida de todo mundo, mas no meu caso, não tive sabedoria ou disciplina para conciliar a simplicidade do ventinho na cara com o cotidiano na repartição. Então, melhor encontrar coerência em algumas escolhas.

Hoje minha amiga Jana Petaccia disse que o tempo de bicicleta é um tempo de cinema. Acho que se referia ao desacelerado processo de ver o mundo e viver no ritmo que o corpo dá conta. O filme de hoje teve sol, sede, saudade e surpresa, como tem que ser pra gente se sentir vivo. Na volta pra casa, os últimos pelados se vestiam antes do sol se por.

Anúncios